close

Se connecter

Se connecter avec OpenID

Chapter 3: Introduction to Computer Software

IntégréTéléchargement
Sistemas de Informação
e as decisões gerenciais na era da Internet
James A. O'Brien
Capítulo 3:
Introdução ao Software
3.1 Software Aplicativo: aplicações para o usuário
final.
3.2 Software de Sistemas: administração de sistemas
de computadores.
Tipos de Software
Software Aplicativo, executa tarefas de processamento de
informações para usuários finais.
programas aplicativos para finalidades gerais, correio eletrônico, processamento de textos, planilhas eletrônicas,
SGBD, Groupware.
programas aplicativos específicos, contabilidade empresarial, gerenciamento de vendas, processamento de transações, educação, entretenimento.
Software de Sistemas, gerencia e apóia operações de sistemas e redes de computador.
programa de gerenciamento de sistemas, SO, SGBD, gerenciamento de redes, utilitários para sistemas, monitores de segurança.
programas para desenvolvimento de sistemas, ferramentas de programação, ferramentas CASE.
Tipos de Software
Software
Software
de
Sistemas
Software
Aplicativo
Programas
de
Finalidades
Gerais
Programas
de
Aplicações
Específicas
Programas
de
Gerenciamento
de Sistemas
Programas
de
Desenvolvimento
de Sistemas
Tendências em Software
Primeira
Geração
Segunda
Geração
Terceira
Geração
Quarta
Geração
Quinta
Geração
Tendência: Rumo a Pacotes Aplicativos de Fácil Uso, Múltiplas Finalidades,
com Capacidade para Uso em Rede para Produtividade e Colaboração.
Programas
Escritos pelo
Usuário
Linguagens
de Máquina
SGBD
Programas
em Pacotes
Sistemas
Operacionais
Linguagens
Simbólicas
Linguagens
de Alto Nível
Linguagens de
Quarta Geração
Pacotes para
Microcomputador
Linguagem Natural
e Linguagem
Orientada a Objetos
Pacotes Multiuso,
Interface Gráfica,
Capacidade para Uso
em Rede e Ajuda
Especializada
Tendência: Rumo a Linguagens e Ferramentas Visuais ou de Conversação
Conjunto de Software e Pacotes
Integrados
Conjunto de softwares aplicativos populares para finalidades gerais (Microsoft Office, Lotus SmartSuite, Corel
WordPerfect Office). Cada conjunto integra pacotes de
software para processamento de textos, planilhas eletrônicas, SGBD, gerenciamento de informações pessoais,
programas para acesso à Internet, montagem de páginas
para a Internet, reconhecimento de voz, gerenciamento
financeiro, ...
vantagens, menor custo total x custo individual dos pacotes, interface gráfica com o usuário padrão o que torna
mais fácil o aprendizado e a utilização, compartilhar ferramentas comuns, tais como verificadores ortográficos
e wizards de ajuda para aumentar sua eficiência.
desvantagens, alguns softwares do pacote nunca são
usados pela maioria dos usuários finais, espaço em disco.
Navegadores de Rede (browser)
Um browser como o Netscape Navigator ou o Microsoft
Explorer é a interface fundamental de software utilizada
para apontar e clicar pelos recursos em hiperlink da Rede
Mundial de Computadores (World Wide Web), intranets e
extranets empresariais.
Os especialistas da indústria estão prevendo que o navegador de rede será o modelo de como a maioria das pessoas utilizará no futuro os computadores interconectados. Assistir a um vídeo, fazer um telefonema, carregar
algum software para o computador, realizar uma videoconferência, verificar e-mail ou trabalhar em uma planilha eletrônica do plano de negócios de uma equipe, é possível
utilizar um navegador para lançar e receber essas aplicações. É por isso que os navegadores estão sendo chamados de cliente universal, ou seja, o componente de software instalado nas estações de trabalho de todos os usuários
nas redes cliente/servidor de toda uma empresa.
Navegadores de Rede
Surfar na Rede
Grupos de
Discussão
Transferência
de Arquivos
de Multimídia
Usos comuns de um
Navegador de Rede
em ambientes da
Internet, Intranet
e Extranet
Iniciar
Buscas de
Informações
E-Mail
Correio Eletrônico
O correio eletrônico mudou o modo como as pessoas trabalham e se comunicam- enviando e recebendo mensagens eletrônicas via internet, intranets ou extranets.
O e-mail é armazenado em servidores de redes até que o
usuário possa recebê-lo e com apenas alguns minutos de
esforço (e alguns microssegundos ou minutos de tempo
de transmissão), uma mensagem para um ou vários indivíduos pode ser escrita, enviada e recebida.
Pacotes gratuitos- Microsoft HotMail e Netscape WebMail.
Software completos- MS Outlook Express e Netscape
Messenger podem rotear mensagens para múltiplos usuários finais com base em listas de endereçamento com segurança de senha. Os pacotes de e-mail permitem o envio
de gráficos e multimídia além de texto, e fornecem quadros de anotações e a possibilidade de conferência por
computador. Filtrar, separar e enviar automaticamente
mensagens aos usuários tbém são recursos oferecidos.
Processamento de Textos
Os pacotes de processamento de textos ou editoração
eletrônica computadorizam a criação, edição, revisão e
impressão de documentos (tais como cartas, memorandos e relatórios) pelo processamento eletrônico de seus
dados de texto (palavras, expressões, sentenças e parágrafos). Os principais pacotes e processamento de textos
como Microsoft Word, Lotus WordPro e Corel WordPerfect
podem oferecer uma ampla variedade de documentos, impressos de forma atraente por meio de suas possibilidades de editoração eletrônica. Esses pacotes também podem converter todos os documentos para o formato HTML
para publicação como páginas em intranets empresariais
ou na Internet.
Recursos avançados- verificador ortográfico, criação de
modelos, utilização de ilustrações gráficas, exibições
WYSIWYG (What You See Is What You Get, ou O que você
vê é o que você terá).
Processamento de Textos
Criar e
Editar
Documentos
Armazenamento,
Recuperação e
Formatação
Verificação
de Palavras
e Grafia
Aspectos
Fundamentais
do Processamento
Eletrônico
de Textos
Adicionar,
Alterar,
Apagar ou
Mover Textos
Importar Textos
de Outros
Documentos
Planilhas Eletrônicas
Pacotes de planilhas eletrônicas como o Lotus 1-2-3,
Microsoft Excel e Corel QuattroPro são utilizados para
análise, planejamento e modelagem de negócios. Eles
ajudam você a desenvolver uma planilha eletrônica, que
é um modelo de linhas e colunas que podem ser armazenadas como uma página de rede ou websheet na Internet.
O desenvolvimento de uma planilha envolve o desenho de
seu formato e o desenvolvimento das relações (fórmulas)
que serão utilizadas no modelo. Em resposta aos dados
que você introduzir, o computador realiza os cálculos
necessários com base nas fórmulas que você definiu na
planilha e exibe imediatamente os resultados, seja em sua
estação de trabalho ou no site da rede. A maioria dos pacotes também o ajuda a desenvolver visualizações gráficas dos resultados da planilha.
Gerenciamento de Bancos de Dados
As versões de programas de gerenciamento de bancos de
dados para microcomputadores tornaram-se tão populares que são agora encaradas como pacotes de software
para aplicações gerais como os pacotes de processamento de textos e planilhas eletrônicas. Pacotes de gerenciamento de bancos de dados como o Microsoft Access, o
Lotus Approach ou o Corel Paradox permitem que você
monte e gerencie bancos de dados em seu PC, servidor
de rede ou na Internet.
A maioria dos gerenciadores de bancos de dados pode
realizar quatro tarefas básicas:
Desenvolvimento de banco de dados. Definir e organizar
o conteúdo, relações e estrutura dos dados necessários
para montar um banco de dados.
Gerenciamento de Bancos de Dados
Consulta ao banco de dados. Acessar os dados em um
banco de dados para exibir informações em uma multiplicidade de formatos. Os usuários finais podem seletivamente recuperar e exibir informações e produzir formulários, relatórios e outros documentos, entre os quais
páginas de rede.
Manutenção do banco de dados. Adicionar, apagar, atualizar e corrigir os dados em um banco de dados, inclusive
dados em hiperlinks nas páginas de rede.
Desenvolvimento de aplicação. Densenvolver protótipos
de páginas de rede, consultas, formulários, relatórios e
etiquetas para uma proposta de aplicação empresarial.
Ou utilizar uma linguagem de quarta geração incorporada
ou geradora de aplicações para programar a aplicação.
Pacotes de Gerenciamento de Bancos de Dados
Desenvolvimento
do Banco
de Dados
Consulta ao
Banco de Dados
Principais Tarefas dos
Pacotes de Gerenciamento
de Bancos de Dados
Manutenção do
Banco de Dados
Desenvolvimento
de Aplicação
Apresentações Gráficas e Multimídia
Os pacotes de gráficos de apresentação ajudam a converter dados numéricos em gráficos e em alguns casos também facilitam a preparação de apresentações multimídia
de gráficos, fotos, animação e videoclips.
Pacotes de software gráfico para apresentações como o
MicroSoft PowerPoint, o Lotus Freelance ou o Corel
Presentations oferecem muitas possibilidades fáceis de
utilizar que encorajam o uso de apresentações gráficas. A
maioria dos pacotes, por exemplo, ajuda a projetar e gerenciar apresentações de slides geradas e conduzidas
pelo computador.
E naturalmente os principais pacotes ajudam a modelar
gráficos e apresentações em multimídia para transferência em formato HTML para sites de rede em intranets
empresariais ou na internet.
Tecnologias de Software de Multimídia
Hipertexto e hipermídia são tecnologias de software para
apresentações em multimídia. Por definição, hipertexto
contém apenas texto e uma quantidade limitada de gráficos. Hipermídia são documentos eletrônicos que contêm
múltiplas formas de mídias, incluindo texto, gráficos,
vídeos etc. Tópicos e outras apresentações fundamentais
em hipertexto ou documentos em hipermídia são indicados por links de software para que possam ser rapidamente procurados pelo leitor.
Hipertexto e hipermídia são desenvolvidos mediante o uso
de pacotes de software baseados em linguagens de programação como a Java e a Hypertext Markup Language
(HTML), que criam hiperlinks para outras partes de um
documento ou para outros documentos e arquivos de
multimídia.
Tecnologias de Software de Multimídia
Exemplos de tecnologias de software para produções e
apresentações em multimídia disponíveis na Internet:
Liquid Audio - www.liquidaudio.com
gratuito, reproduzir trilhas de áudio baseadas na internet
Macromedia Shockwave - www.macromedia.com
popular software para tornar mais atraentes as páginas
de rede com som e animação
RealNetworks - www.real.com
ágil interface com o usuário e transmissão muito aprimorada de áudios e vídeos comprimidos
Winamp - www.winamp.com
para usuário windows
Tecnologias de Multimídia
Cartão de
Captura de Vídeo
Linguagem do
Autor
CD
Interativo
Storyboard
Placa de Som
Principais
Tecnologias
de
Multimídia
Sistema de Edição
por Computador
MIDI
Vídeo
Interativo
Áudio
Comprimido
Vídeo Digital
Interativo
Áudio Digital
Gerenciadores de Informações
Pessoais (PIM)
PIM- Personal Information Manager, são conhecidos pacotes de software para produtividade e colaboração do usuário final.
PIMs como o Lotus Organizer e o Microsoft Outlook ajudam usuários finais a armazenar, organizar e recuperar
informações sobre fregueses, clientes atuais e potenciais,
ou programar e gerenciar encontros, reuniões e tarefas.
A maioria dos PIMs enfatiza a manutenção de listas de
contatos, ou seja, consumidores, clientes atuais ou potenciais. O agendamento de encontros e reuniões e a administração de tarefas são outras aplicações dos principais
PIMs.
Groupware
Groupware é software colaborativo, isto é, software que
ajuda grupos de trabalho e equipes a trabalharem juntos
na execução de tarefas de grupo. Groupware é uma categoria de software aplicativo para finalidades gerais que se
encontra em crescimento rápido e combina uma diversidade de dispositivos e funções para facilitar a colaboração. Produtos groupware como, por exemplo, Lotus Note,
Novell GroupWise, Microsoft Exchange e Netscape
Communicator suportam a colaboração por meio de
correio eletrônico, grupos de discussão e bancos de dados, agendamento, gerenciamento de tarefas, conferências com dados, áudio e vídeo etc.
Os groupware’s agora são projetados para utilizar a
Internet, intranets e extranets empresariais para possibilitar a colaboração em uma escala global entre equipes
virtuais localizadas em qualquer lugar do mundo.
Software de Sistemas
O software de sistemas consiste em programas que gerenciam e apóiam um sistema de computador e suas
atividades de processamento de informações.
Os programas de sistemas operacionais e de gerenciamento de redes, por exemplo, atuam como uma
interface de software entre redes e hardware de computadores e os programas aplicativos dos usuários finais.
Os software de sistemas podem ser agrupados em duas
categorias principais:
1. Programas de gerenciamento de sistemas,
2. Programas de desenvolvimento de sistemas.
Categoria dos Software de Sistemas
Programas de gerenciamento de sistemas. Os programas
que gerenciam recursos de hardware, software, rede e
dados do sistema de computador durante a execução dos
vários trabalhos de processamento de informações dos
usuários. Exemplos: sistemas operacionais, programas de
gerenciamento de redes, sistemas de gerenciamento de
banco de dados e os utilitários de sistemas.
Programas de desenvolvimento de sistemas. Programas
que ajudam os usuários a desenvolverem programas e
procedimentos de sistemas de informações e preparam
programas do usuário para processamento em computador. Os principais programas de desenvolvimento são
os tradutores e editores de linguagem de programação,
outras ferramentas de programação e os pacotes CASE
(Computer-Aided Software Engeneering, ou engenharia
de software assistida por computador).
Sistemas Operacionais (SO’s)
O mais importante pacote de software de sistemas para
qualquer computador é o seu sistema operacional. O sistema operacional é um sistema integrado de programas
que gerencia as operações da CPU, controla recursos e
atividades de entrada/saída e armazenamento do sistema
do computador e fornece vários serviços de apoio à medida que o computador executa os programas aplicativos
dos usuários.
O propósito primeiro de um SO é maximizar a produtividade do sistema de computador operando-o da maneira
mais eficiente. O SO minimiza a quantidade de intervenção humana requerida durante o processamento. Ele ajuda seus programas de aplicação a executarem operações
comuns como o acesso a uma rede, entrada de dados,
gravação e recuperação de arquivos e saída em impressora ou monitor.
Funções do Sistema Operacional (1/2)
A Interface com o Usuário. Permite que o usuário se comunique com o computador para carregar programas,
acessar arquivos e outras tarefas. Três tipos principais de
interfaces com o usuário são as interfaces movidas por
comando (DOS), as movidas por menu e as interfaces
gráficas com o usuário (GUI- Graphic User Interface, ofere os recursos do sistema operacional através de ícones,
barras, botões, caixas e outras imagens- MS Windows).
Gerenciamento de Recursos. Programas para gerenciar o
hardware e os recursos de rede de um sistema de computador, incluindo sua CPU, memória, dispositivos de
armazenamento secundário, processamento de telecomunicações e periféricos de entrada/saída.
Funções do Sistema Operacional (2/2)
Gerenciamento de Arquivos. Programas de gerenciamento de arquivos que controlam a criação, anulação e acesso de arquivos de dados e programas. O gerenciamento
de arquivos também envolve a manutenção de registros
da localização física de arquivos em discos magnéticos e
outros dispositivos de armazenamento secundário.
Gerenciamento de Tarefas. Controlam a realização de tarefas de computação dos usuários finais. O gerenciamento
de tarefas pode envolver a capacidade para multitarefas,
em que várias tarefas de computação podem ocorrer ao
mesmo tempo, ou seja, cada tarefa recebe uma fatia de
tempo da CPU.
Utilitários e Outras Funções. Fornecem vários serviços de
apoio.
Sistema Operacional
Usuário Final
Input:
Teclado
Mouse
Scanners
Disk driver
...
Output:
Vídeo
Impressora
Disk driver
...
• Memória
armazena dados
programas (instruções)
• CPU
unidade aritmética
transforma os dados
SO’s mais Populares (1/2)
MS-DOS (Microsoft Disk Operating System), sistema de
usuário único, p/ tarefas únicas (interface de comandos).
Windows, a partir de 1995 a Microsoft lança versões de
SO’s baseados em interface gráfica com o usuário, com
capacidade de multitarefa, redes, multimídia e muitas
outras capacidades.
Em 1995 a Microsoft lançou outro SO, o Windows NT (New
Tecnology). SO poderoso, multitarefa, multiusuário, que é
instalado em muitos servidores de rede para gerenciar redes cliente/servidor e em PCs com requisito de alto desempenho de computação. As versões New Server e
Workstation foram introduzidas em 1997.
OS/2 (Operating System/2), sistema operacional da IBM
para microcomputadores.
SO’s mais Populares (2/2)
Originalmente desenvolvido pela AT&T, o UNIX agora também é ofericido por outras empresas, entre a quais a Sun
Microsystems, com o Solaris, e a IBM, com o AIX. O UNIX
é um SO multitarefa, multiusuário e gerenciador de redes,
cuja portabilidade permite que ele seja rodado em mainframes, computadores de médio porte e microcomputadores. O UNIX e sua versão shareware, o LINUX, é uma
opção popular para servidores de Internet e outros servidores de rede.
O Sistema Macintosh é um sistema operacional da Apple
desenvolvido originalmente para microcomputadores
Macintosh.
Programas de Gerenciamento de
Redes
Os SI’s de hoje utilizam muito a Internet, intranets e
extranets, redes locais e outras redes de telecomunicações para interconectar estações de trabalho de usuários
finais, servidores de rede e outros sistemas de computadores. Isto requer uma diversidade de software de sistemas para gerenciamento de redes para desempenhar
funções como verificação automática de PCs e terminais
de vídeo de clientes para atividades de entrada/saída,
atribuição de prioridades para pedidos de comunição de
dados de clientes e terminais e detecção e correção de
erros de transmissão e outros problemas de rede.
Além disso, alguns programas de gerenciamento de redes
funcionam como middleware para ajudar diversas redes
a se comunicarem entre si.
Exemplos de Programas de
Gerenciamento de Redes
Novell NetWare, SO mais amplamente utilizado para redes
locais complexas interconectadas. O Windows NT Server
da Microsoft e o OS/2 Warp Server da IBM são dois outros
conhecidos sistemas operacionais de rede.
O monitor de telecomunicações CICS (Customer Identification and Control System, ou Sistema de Identificação
e Controle de Clientes) da IBM é um exemplo de um monitor de telecomunicações amplamente utilizado para redes
locais baseadas em mainframe. O NetView da IBM e o
OpenView da Hewlett-Packard são exemplos de programas de gerenciamento de rede para gerenciar diversas
redes de computadores baseadas em computadores de
médio porte.
Sistemas de Gerenciamento de Banco
de Dados
DBMS (Database Management Systems) importante pacote
de software de sistemas que controla o desenvolvimento,
utilização e manutenção dos BD’s de organizações usuárias de computadores. Um DBMS também simplifica o
processo de recuperar informações de bancos de dados
na forma de telas e relatórios. Em lugar de elaborar programas de computador para extrair as informações, os
usuários finais podem fazer perguntas simples em uma
linguagem de consulta.
Microsoft Access, Lotus Approach ou Corel Paradox, são
exemplos de DBMS para microcomputadores. Já o DB2
da IBM e o Oracle 8 da Oracle Corporation são exemplos
de pacotes para mainframe e computadores de médio
porte.
Outros Programas de Gerenciamento
de Sistemas
Diversos outros tipos de software de gerenciamento de
sistemas são comercializados como programas independentes ou incluídos como parte de um SO. Programas de
utilidades, ou utilitários, são um exemplo importante. Programas como o Norton Utilities desempenham diversas
funções de administração doméstica e conversão de arquivos. Entre os exemplos encontram-se cópias de reserva de dados, recuperação de dados, proteção antivírus,
compressão de dados e desfragmentação de arquivos.
Outros exemplos de progamas de suporte de sistemas incluem monitores de desempenho e monitores de segurança (pacotes que monitoram e controlam o uso de sistemas
de computadores e fornecem mensagens de alerta e gravam provas de uso não autorizado de recursos de computador).
Programas de Desenvolvimento de
Sistemas (ou Linguangens de
Programação)
Uma Linguagem de Programação permite a um programador desenvolver os conjuntos de instruções que constituem o programa de computador. Muitas linguagens de
programação diferentes têm sido desenvolvidas, cada
uma com seu vocabulário, gramática e usos exclusivos.
As Linguagens de Máquina (ou linguagens de 1ª geração)
são o nível mais básico das linguagens de programação.
Este tipo de programação envolve a difícil tarefa de escrever instruções na forma de seqüências de dígitos binários
(uns e zeros) ou outros sistemas numéricos.
Linguagens Assembler
As Linguagens Assembler (ou linguagens de 2ª geração)
são o nível seguinte de linguagens de programação. As
linguagens assembler são freqüentemente chamadas de
linguangens simbólicas porque utilizam símbolos para
representar códigos de operações e locais de armazenamento. Abreviações alfabéticas convenientes chamadas
mnemônicos (auxílios de memória) e outros símbolos
representam códigos de operação, locais de armazenamento e elementos de dados.
As linguagens assembler ainda são amplamente utilizadas
como método de programar um computador em uma linguagem baseada na máquina. Característica particularmente desejável para os programadores de sistemas, que
programam software de sistema, já que isto garante a
eles maior controle e flexibilidade na concepção de um
programa para um determinado computador.
Linguagens de Alto Nível
As Linguagens de Alto Nível (ou linguagens de 3ª geração)
utilizam ordens, chamadas instruções, que utilizam formulações ou expressões aritméticas. As instruções individuais em linguagem de alto nível são, na verdade, macroinstruções; ou seja, cada instrução individual gera várias
instruções de máquina quando traduzida em linguagem
de máquina por programas tradutores de linguagem de
alto nível chamados compiladores ou interpretadores.
Sintaxe (vocabulário, pontuação e regras gramaticais) e
semântica (significado) das instruções em linguagem de
alto nível são aplicados para expressar a solução do problema ou procedimento que está sendo programado.
São mais fáceis de aprender e programar (utilização de
símbolos) porém menos eficientes que os programas em
ling. assembler (tradução em instruções de máquina).
Processo de Tradução de Linguagens
• Compilador
• Intérprete
• Assembler
Programa
do Tradutor
de
Linguagem
ProgramaFonte
Escrito em
Pascal,
COBOL,
Clipper, etc.
Processo
de Tradução
de Linguagens
Linguagem
de Máquina
Linguagens de Quarta Geração
O termo linguagem de quarta geração descreve uma série
de LP’s que são menos procedurais e mais conversacionais do que as linguagens anteriores.
A maioria das linguagens de quarta geração são linguagens não procedurais que encorajam os usuários e programadores a especificarem os resultados que eles desejam, ao passo que o computador determina a seqüência
de instruções que realizará esses resultados.
Outros exemplos de linguagens de 4 ª geração são as linguagens de programação visual (Delphi e Visual Basic),
as linguagens naturais (Prolog) e as linguagens desenvolvidas em atividades de pesquisa em inteligência artificial.
Linguagens Baseadas em Objetos
Linguagens de programação orientadas a objetos (OOP)
como a Visual Basic, C++, Delphi e Java tornaram-se importantes ferramentas de desenvolvimento de software.
Em suma, enquanto a maioria das outras linguagens de
programação separam elementos de dados dos procedimentos ou ações que serão executados sobre eles, as linguagem OOP os vinculam em conjunto nos objetos.
Dessa forma, um objeto consiste nos dados e nas ações
que podem ser executadas nestes dados.
As OOP’s são mais fáceis de usar e mais eficientes para
programar as interfaces gráficas com o usuário, já que os
objetos programados como janelas, barras, caixas, botões
e ícones podem ser reutilizados. Logo, a reutilização de
objetos é um dos principais benefícios da OOP.
A maioria dos pacotes de programação
orientada a objetos fornece uma interface
gráfica com o usuário programador que
suporta uma montagem visual de objetos
do tipo “apontar e clicar”, “arrastar e soltar”
conhecida como programação visual.
O ambiente de programação visual e a
possibilidade de reutilização de um grande
número de objetos prontos acelera o
processo de desenvolvimento de sistemas.
Categorias das Linguagens de Programação
Linguagens Orientadas a Objetos: Utilizam Combinações de Objetos
Linguagens de Quarta Geração:
Utilizam Instruções Naturais e
Não Procedurais
Linguagens de Alto Nível: Utilizam Instruções Breves ou Notação Aritmética
Linguagens Assembler: Utilizam Instruções em Código Simbólico
Linguagens de Máquina: Utilizam Instruções em Código Binário
HTML
HTML (Hypertext Markup Language, ou linguagem de marcação de hipertexto) é uma linguagem de descrição de
página que cria documentos em hipertexto ou hipermídia.
A HTML insere códigos de controle em um documento em
pontos que você pode especificar para criar links
(hiperlinks) para outras partes do documento e para
outros documentos em outros pontos da Rede Mundial
de Computadores.
A HTML embute códigos de controle no texto ASCII de um
documento designando títulos, cabeçalhos, gráficos e
componentes de multimídia, além de hiperlinks no
documento.
MS Frontpage e o Lotus FastSite são exemplos de programas especializados em editoração para a rede.
Java
Java é uma OOP criada pela Sun Microsystems e que está
revolucionando a programação de aplicativos para a Rede
Mundial de Computadores e intranets e extranets empresariais.
A Java é aparentada às linguagens C++ e Objective C, mas
é muito mais simples e segura e independe da plataforma
de computação.
A Java é especificamente desenhada para aplicações em
tempo real, interativas e baseadas em redes. Por isso, as
aplicações Java que consistem em pequenos programas
aplicativos chamados applets podem ser executadas por
qualquer computador ou sistema operacional em que
ponto de uma rede.
Pacotes, ou Ferramentas de
Programação
Pacotes de software que criam um ambiente de programação integrado que auxilia os programadores a desenvolverem programas de computador.
Estes ambientes oferecem recursos para:
. criação, edição e depuração de programas;
. tradução dos programas em códigos de instruções em
linguagem de máquina (compilador);
. interface de programação gráfica
. pacotes de engenharia de software assistido por computador, ou ferramentas CASE:
pacotes de diagramação, geradores de código, bibliotecas de objetos reutilizáveis e código de programa e ferramentas de prototipação.
Auteur
Document
Catégorie
Uncategorized
Affichages
7
Taille du fichier
161 KB
Étiquettes
1/--Pages
signaler